terça-feira, fevereiro 21, 2006

UM ANO (I)

Paulo Gorjão diz que o principal trunfo de José Sócrates não é a memória de Santana Lopes mas “o facto de Marques Mendes não ser (ainda?) uma alternativa credível”. Resta saber por que é que Marques Mendes não é ainda uma alternativa credível. Em parte, porque o PSD ainda não recuperou da liderança de Santana Lopes. Em parte, porque o estado de graça do governo se prolongou, para além do habitual, por causa do governo de Santana Lopes. Em parte também, por responsabilidade de Marques Mendes. Mas essa responsabilidade, por enquanto, dilui-se na responsabilidade maior de Santana Lopes. Daí o “ainda” e o ponto de interrogação que auspiciosamente o acompanha.
ccs

29 comentários:

Apatrida disse...

E aqui e ali definem-se estratégias e réunhéunhéus para os nossos partiditos, como se a vida estivesse dependente dessas coisitas... enfim.. E se cada um de nos avançasse para a produção de um modo de existencia individual contra o poder e a morte (M. Foucault)? Talvez a CCS, se o fizesse, compreendesse que este tipo de merdinhas - marques, santanas, socrates, etc.. - têm mesmo pouca importância!

xatoo disse...

este Gorjão deve ser um gajo importantissimo para estar sempre a ser referido por aqui. E anda a o Prado Coelho em convénios às voltas com os paradoxos dos intelectuais com alvará que não entendem nada do que se passa.
Para dores de complexidade falem com o Gorjão, porra!

piscoiso disse...

Eu gosto do Marquitos.
No Canal Fox, há lá resmas de cromos nos desenhos animados, parecidos com ele.
O Partido é que é pequeno demais para ele.

Jose Sarney disse...

Insisto: DESERTO DE IDEIAS.

É o grande trunfo do Engenheiro (da Universidade Independente) José Sócrates Carvalho de Sousa!

Anónimo disse...

O trunfo de Sócrates é ser um bom governante. E é isso que aborrece muita gente.

Anónimo disse...

nota-se sarney, na verdade é uma coisa que se nota. Ceguetas

a.de anónimo disse...

Independentemente de Sócrates ser ou não um bom governante acho incrívél que nesta democracia bicéfala as duas cabeças(PS e PSD) ainda não tenham conseguido chegar a um acordo quanto às políticas fundamentais...Nesse aspecto o Dr.Marques Mendes tem o mérito de ter feito essa iluminada proposta.

rui disse...

Cara Constança,

Santana e Mendes são o que resta da herança de Cavaco na liderança do PSD. Vai para mais de dez anos que o homem abandonou o partido, sem que este tenha conseguido inventar alguém que não fizesse parte do espólio do antigo primeiro-ministro. Agora com Cavaco de novo no poder, o PSD terá ainda mais dificuldade em conseguir libertar-se da sua sombra tutelar. António Borges, uma tentativa falhada, é um «crooner» de Cavaco. De qualidade inferior ao original, como sempre sucede com os imitadores.
Adivinham-se, assim, tempos sorridentes para José Sócrates, que, goste-se ou não, teve o mérito de se conseguir desprender do PS de Soares e de Guterres.

Mª Lurdes Delgado disse...

O post anterior e os comentários foram muito impressivos, para saltar assim de supetão, para o Marques Mendes, o Sócrates e o grandioso Pedro. Ainda não consegui “desrralativizar”. Talvez lá mais para o fim do dia. A culpa não é sua Drª Constança. Eu é que fico sempre abalada com a bestialidade ou a sua evocação.

Apatrida disse...

"Eu é que fico sempre abalada com a bestialidade ou a sua evocação" - Or explique melhor o que quer dizer... Não percebi, Madame....

Anónimo disse...

a.de anónimo said...
"...o Dr.Marques Mendes tem o mérito de ter feito essa iluminada proposta. "

O Marques Mendes - esqueçamos essa porra provinciana de doutores para cá, doutoras para lá - não tem mérito nenhum. Quem inventou no século XX essa história lírica do "acordo quanto às políticas fundamentais" foi o Salazar sem doutor.

Apatrida disse...

Para a Madame Lourdes: explique, diga quem sao as bestas...

Para o anterior: Boa! Portugal é um pais de doutores... Toda a gente sabe! é uma terra genial! Um prof é doutor, até os bancos põem nos cheques, ou os clientes pedem, o nome!!!! As pessoas assim ficam satisfeitas: pagam e mesmo que não os conheçam os desgraçados das lojas têm de dobrar a lingua!!! Ganda pais de doutores!

Anónimo disse...

Mª de Lurdes Delgado, tire-me só uma dúvida: quis dizer "desrralativizar" ou desratizar? É que este termo parece-me mais apropriado. Olhe, e já agora com água a ferver porque os raticidas ainda iam poluir mais isto.

Apatrida disse...

.. por o nome nos cheques com dr antes!

Mª Lurdes Delgado disse...

Apatrida,
Presumo que o Madame era comigo, agora tenho a certeza porque acabo de ler o seu último comentário. A bestialidade aplicava-se a alguns episódios "brilhantes" deste mundo que Deus fez à pressa. Longe de mim classificar os nossos "génios" que pedem que o seu nome seja precedido de título académico no cartão de crédito, no chequezinho, ou quando fazem a reserva do hotel ou do restaurante, para os desgraçados das lojas e os recepcionistas e os chefes de mesa dobrarem a língua. Se isso os torna felizes terá de concordar que se contentam com pouco. Mas bestas? Nunca!
E agora um favor pessoal. Não, não é um título. É o Madame. Em Portugal há muitos anos as modistas tratavam assim as clientes finas ou que julgavam finas. Eu sei, porque sou antiga {agora não se diz velha, julgo}. Mais recentemente, parece que se tratam assim umas senhoras, que têm uns negócios pouco frequentáveis. Como sou uma mera dona de casa frequentável e mãe de três filhos e nos vamos encontrando por aqui agradecia que me chamasse Mª Lurdes

Apatrida disse...

Certo .. M.a Lurdes. E ob pela resposta que apreciei.

Mª Lurdes Delgado disse...

Anonymous,
Neste caso era mesmo "desrelativizar"{perdoe-me o erro anterior}.
Para desratizar tenho que chamar empresa competente. Os ratos são uma das minhas fobias. Tenho algumas.

José Ferreira disse...

Durão sofreu que se fartou dos "bigodes" que o Guterres lhe dava no Parlamento.
Por obra e graça do espírito santo (o outro, não o banco) ofereceu o governo ao Durão.
O Durão dava uns "bigodes" fenomenais ao Ferro Rodrigues.
Toda a gente punha em causa a oposição. Ferro Rodrigues não tinha perfil. Também só saíu, coitado, devido à rasteira, que se vai agora descobrir com o 24 h, pela cabala do Min. Público.
Hoje Sócrates dá monumentais "bigodes" na AR ao Mendes.
Mendes não tem perfil.
É histórico.
Não há nada a fazer. É assim.
Santana Lopes foi um lapso. Foi uma históriaa hilariante. Foi um interregno humorístico pago pela "malta".

Jose Sarney disse...

....são todos bons e mais ou menos bons, mas "isto" há 5 anos que está na taxa de crescimento 0% (zero por cento), e a divergência com a média da UE, foi de cerca de 75% do PIB, para menos de 70%, actualmente!

Portanto, se as pessoas pensam que o Sócrates, o Guterres e o Durão é que foram bons, e o Flopes, que "governou" quatro meses é que foi uma desgraça, não sei se sabem do que falam!

Infelizmente, os próximos tempos continuarão na tendência dos últimos 5 anos....

Mª Lurdes Delgado disse...

José Ferreira,
Desculpe discordar, mas acho que os dois espíritos santos se aliaram.
Entretanto quem está a ver o Sky diz-me que foi preso esse "benfeitor" da Humanidade Ratko Mladic, um dos de Sbrenica. A notícia é da Reuters.

Anónimo disse...

Marques Mendes não é certamente um líder carismático. No entanto, o maior problema no actual PSD é mostrar não ter quadros com visão estratégica para as diversas áreas de intervenção na sociedade, que mostrem alguma diferenciação em relação às políticas do PS. De facto, pelo seu discurso, não se notam quaisquer clivagens, e daí, a oposição ser difícil. A oposição é feita a reboque das decisões do governo, sem ideias próprias. Quem agenda é o governo!

Anónimo disse...

O José Sarney começou a por o dedo na ferida...na realidade ainda vivemos toldados com a realidade que os media nos impuseram acerca das capacidades governativas do Pedro Santana Lopes, apenas porque ele os afrontou. A verdade é essa. Os jornalistas (nova versão de taxistas) causaram um golpe de estado.

a.de anónimo disse...

Caro anónimo/a das 4.29: não acha que será melhor num pais que alterna constantemente entre dois partidos que estes definam em conjunto algumas das politicas fundamentais do país? Ou é adepto daquelas reformas que se fazem e que são alteradas no mandato seguinte sem que possam surtir efeito?(note-se que isto na educação tem tido um efeito brilhante).

PS: quanto ao "dr" é uma opção minha tratar o dr. Marques Mendes assim.O senhor/a se quiser até o pode tratar por Luís...

Anónimo disse...

Afirmar que "o estado de graça do governo se prolongou para além do habitual" é obra! Então não estavam muitas corporações na rua já em Julho? E os resultados das autárquicas?

Anónimo disse...

O principal trunfo de Sócrates é saber, que os eleitores sabem, que se Marques Mendes estivesse no lugar de primeiro-ministro seguiria mais ou menos a mesma política, talvez com cambiantes decorrentes das diferenças de personalidade de cada um.
Marques Mendes, ou outro em seu lugar, só começará ser atraente quando for capaz de apresentar uma política alternativa, quando for capaz de, à semelhança de Cavaco nos primeiros anos, aparecer com uma proposta de mudança de paradigma, agora já não assente na desnacionalização da economia mas no des-socialismo da sociedade.

Carlos Pereira da Cruz

rb disse...

Não, o principal trunfo de Sócrates é ele próprio ser, "ainda", a única alternativa credível para chefe de governo deste nosso pobre país. Essa é que é essa. Ninguém, por enquanto, tem pernas para isso.

Davide E. Figueiredo disse...

O principal trunfo de Sócrates é o uso de gola alta com blazer um estilo de cacique do Cáucaso, executivo da máfia russa ou membro do clero progressista.

Mª Lurdes Delgado disse...

Davide E. Figueiredo,
Aquilo não é Cáucaso, mafia ruusa ou clero prgressista. Aquilo é Armani! Aprenda que eu não duro sempre.

Davide E. Figueiredo disse...

Armani? Eish...