terça-feira, fevereiro 14, 2006

POLÍTICA GOVERNAMENTAL

- Então, há alguma novidade?
- O ministro anunciou que vai alterar o modelo de gestão das empresas que tutela.
- Qual é a alteração?
- Dentro de um mês ele diz que anuncia.
- Então hoje foi um pré-anúncio?
- Sim, foi...
ccs

17 comentários:

Herman disse...

Você, CCS, deve-se achar o máximo. Deve achar que tem imensa piada. ah ah ah ah as tias de Cascais já riram muito?

rb disse...

Será que isto era para ter piada?... Quer a CCS que o governo lance uma medida nova por dia que é para aqui o espectro ter tema de conversa? É isso? Este governo até pode ser acusado de governar mal, mas de não governar é que não.

Anónimo disse...

Este anúncio vem mesmo a propósito.
Terá alguma coisa a ver com a OPA sobre a PT?
Penso que cidadãos como o Engº. Belmiro devem ter "melhores oportunidades" (ditar as regras) e os outros que se lixem!

Jose Sarney disse...

É mais ou menos como o "bigodes" Souto Moura!

É para já!

E depois, ainda há quem fique incomodado, que os "portugueses não mereçam mais, nem melhor!".

Façam como os Georgianos e os Checos, vão para a rua, criar a IV República, já que a III República já se esgotou!

Mas, sempre com LIBERDADE (que agora, já é mais limitada.....).

Jose Sarney disse...

"Este governo até pode ser acusado de governar mal, mas de não governar é que não."

Entre governar mal e não governar, venho o Demo e escolha!

o mestre disse...

Não vejo motivo para estranheza. No fundo, o notável Governo limita-se a adoptar o modelo insuportável dos telejornais cujos "pivôs" passam metade do tempo a anunciar o que vão noticiar "já a seguir" ou na segunda parte, depois de um intervalo para outros anúncios (os comerciais) como acontece com qualquer espectáculo de variedades que é aquilo em que estão transformados todos os telejornais. À excepção do da RTP2.
Quando é que a excelsa, preclara e distinta Alta Autoridade tem a coragem de moralizar os serviços noticiosos proibindo os anúncios repetitivos de notícias escaldantes? E de remeter para espaços da especialidade os insuportáveis treinos da rapaziada da bola?
Será que estas palhaçadas estão protegidas pela sacrossanta liberdade de expressão?
Ou será, apenas, que o circo convém ao Governo ( a este como aos anteriores) para entreter o pagode?

ccs disse...

caro atento, o problema não é lançar uma medida todos os dias, mas fingir todos os dias que lança uma medida

Vera Cymbron disse...

Só consegui rir com a resposta da CCS ao Atento... tudo o resto deixa-me a pensar em coisas tristes.

Cingab disse...

São táticas de Eng Sócrates...
Anunciar o dia, em que dia será o dia de um novo lançamento.
Criticar uma classe social antes de lhe dizer que vai tirar uns direitos (ou previlégios)
E, ao fim ao cabo, não só não cumpre aquilo que pormeteu antes de ser eleito, como faz exactamente o contrário...
Está tudo numa boa! Estou conformado!

Anónimo disse...

E a diminuçao da retençao na fonte do irs - é uma novidade

smartins disse...

Não interessa ser, interessa parecer, isso sim, produtivo. Dá ideia de movimento de fazer o que não faz(em)

Anónimo disse...

O Sarney não percebe que governar mal é desgovernar?
Quanto ao ao anúncio do que há-de anunciar tem uma explicação: por que razão o espectáculo governativo, neste caso um drama de faca e alguidar (ou será comédia?)não há-de ter suspense?

Anónimo disse...

O ex-ministro Bagão Felix está inteiramente de acordo, vide o texto que hoje publica no jornal "Público".

Rui Martins disse...

Podia começar por vassourar com o "boys" que lá meteu nos últimos meses. Isso sim, seria um começo promissor.

rb disse...

CCS: há medidas que tem de ser anunciadas com alguma antecedência para que quando verdeidaremente implementadas já estejemos bem cientes da mudançaque vai operar-se . Um exemplo, as medidas que foram anunciadas contra a burocracia, com o fim de uma série de actos inúteis e a simplificação de tantos outros, são medidas de fundo que vão alterar a sério a vida e o bolso das empresas. Não são medidas de cosmética, não, são verdadeiras reformas da AP. E já há muito que se falava que eram precisas mas a verdade é que ninguém as tinha posto em prática. Para concluir, este governo tem tomado diversas medidas que mexem a sério com a vida das pessoas, pois, por isso, é bom que saibamos delas com antecedência para nos precavermos.

Mª Lurdes Delgado disse...

Caro Atento,
Eu estou abismada com a sua defesa intransigente deste governo. Esse é o papel que me cabe cá em casa {nós somos apologistas da distribuição de tarefas} e confesso que me tem facilitado a vida, fornecendo-me argumentos em catadupa. Se não se importar faremos assim: eu registo ao jantar os ataques do pobre que me atura, de quem já falei e da prole, de quem também já falei, e só respondo no dia seguinte depois de o ler.
E, já agora, informe-me, que isto do dia de S. Valentim deixou-me um pouco atarantada: quem é o ministro?
E por falar em S. Valentim, ontem alguém sugeria que deveríamos recomendar restaurantes, e eu começo. Belo jantar na Casa da Calçada em Amarante e, também recomendo para uma estadia, recomendação de experiência vivida.

Ricardo Francisco disse...

Cara CCS,

A verdade é que estão a grande maioria das medidas pré-anunciadas são bastante interessantes...vamos ver qual é a probabilidade de sucesso. Eu estou com uma fé muçulmana que vai ser alta...

Cumprimentos,