sexta-feira, fevereiro 10, 2006

O ESPÍRITO DA ONU

Kofi%20Annan
Kofi Annan garantiu que não há provas que a Síria e o Irão sejam responsáveis pela violência contra a Dinamarca. Kofi Annan sabe com certeza que não cai uma folha na Síria e no Irão sem licença do governo e com certeza também notou, como de resto o mundo inteiro, que a polícia assistiu tranquilamente enquanto a "rua" assaltava embaixadas, com o emblema e a bandeira nacional à vista. Na ONU, a mentira sempre foi um modo de vida e este episódio já não surpreende ou indigna ninguém. Mas não nos venham depois dizer que a ONU é uma fonte de legitimidade. De corrupção e facciosismo, sim. De legitimidade, não.
vpv

25 comentários:

Jose Sarney disse...

Caro VPV,

A ONU é um escape, como outro qualquer. Nada mais. Dá jeito, para fingir que há "colaboração universal".

Só de pensar que a ONU foi dirigida por um ex-Oficial Nazi, Kurt Waldheim, está tudo dito!
--------------------------------
Óbviamente que na Síra do filho-Assad e no Irão dos Ayahtolahs, nada se faz sem a aquiescencia dos Grandes Líderes.

Pedro Santos Cardoso disse...

A ONU não conseguiu aprender com os erros da Sociedade das Nações.

Anónimo disse...

tirando os policias mortos, os outros ficaram a olhar

Mª Lurdes Delgado disse...

Também faltavam provas no Ruanda?
E quando a Emma Bonino {se tiver algum erro, já declarei anteriormente, que eu, italiano, só de ouvido},na fronteira do Zaire, clamava, em cima de um camião, que a comunidade internacional era hipócrita, que estava a decorrer um massacre e a ajuda não aparecia, eu fiquei atónita e escandalizada. Sempre era uma comissária europeia, que sabia, e bem, atrair os media para as suas causas, a fazer a denúncia et urbi et orbi! Hoje, percebo. Faltava a provazinha. Sem ela, ninguém se mexe!

piscoiso disse...

Já os "bushos" se mexeram sem provas de que havia armas de destruição blabla no Iraq.

Anónimo disse...

piscoiso, nao é bem assim, eles tinham provas... falsas, mas tinham.

Anónimo disse...

A ONU é uma moda desgraçada: nas pastelarias, anda tudo a pedir kofis annan.

douro disse...

Maria de Lurdes, no caso Ruanda o problema não era falta de provas. O problema chamava-se Mitterrand e Clinton. Um pediu desculpa, o outro bateu a bota.

Mª Lurdes Delgado disse...

Caro douro,
Não esqueça a Bélgica! Hoje julga e condena { e bem}, mas à época...

Afonso Henriques disse...

A violência contra a Dinamarca e hoje, em Teerão, contra a França são duas faces de uma mesma moeda: a declaração de guerra oficiosa do Islão contra o Ocidente.
A semelhança disso com a "kristallnacht" na Alemanha, a comparação inevitável entre a pusilanimidade de Chamberlain e o servilismo "oficial", incluindo as distribes pro-iranianas do Dr. Fernando Rosas publicadas no PÚBLICO do passado dia 8, do governo da República nas palavras do seu Ministro dos Negócios Estrangeiros é sintomática: A Guerra Começou.
Até se perceber isso, é só uma questão de tempo. Pouco, infelizmente.
Cumprimentos.

Anónimo disse...

A ONU está uma fantochada igual a tantas outras. Olhem só, quem por lá se pavoneia e os arranjinhos que faz.

Anónimo disse...

A ONU está uma fantochada igual a tantas outras. Olhem só, quem por lá se pavoneia e os arranjinhos que faz.

sniper disse...

Concordo em absoluto com VPV e Pedro Santos Cardoso. A ONU é uma fraude que já custou biliões de dólares a todos nós desde a sua fundação, e não resolveu um único problema mundial. O Sr. Kofi Annan tem um registo fabuloso de incompetências a lidar com problemas sérios da humanidade, desde as guerras do Golfo, passando pelo Ruanda, Sudão, etc, etc. Mas isto não fica aqui, Portugal está muito orgulhoso em apoiar o Ramos Horta. Sinceramente custa-me a acreditar no que oiço....Pergunto a mim próprio, quais serão as qualificações necessárias para ser Secretário-Geral da ONU ?

O Alegre disse...

Meu caro Vasco,
obrigado por aderir aos blogs, para não estarmos absolutamente dependentes da sua coluna no público. Como já é habitual, tem razão nesta história da ONU. O sr. Kofi Annan bem pode convidar o sr. Freitas do Amaral para um jantarinho na Bica do Sapato; a música é simpática e a comida não é má... o resto, são chatices que um dia os Estados Unidos hão-de resolver.
O seu pessismo lúcido é uma inspiração.

António Viriato disse...

De novo tenho de concordar, ainda que algo contrafeito, por se tratar da Onu, único órgão representativo da Comunidade Global. Afinal, este episódio da crise internacional, pretensamente desencadeada pelas Caricaturas de Mafoma, veio esclarecer muita coisa e revelar certas putativas impolutas personagens da cena mundial. Confirmou-se que estas estão sempre dispostas a fazer os fretes do costume, pelo politicamente correcto, pelos povos do 3º mundo, tenham ou não razão. Como querem assim ganhar o respeito de todos, se falam sempre em nome dos mesmos ?

esgoto disse...

como a defunta Sociedade das Nações, a ONU vai caminhando para a falência. Depois a história já é conhecida.

Anónimo disse...

Mas o que é que o Vasco quer?
Queria que o corrupto Annan incendiasse mais as coisas?
Ah Tugas! VocÊs andam mortinhos por uma carnificina... bora lá...

graixa presidêncial disse...

É pá!... prontos tenho uma bela duma sugestão: já cu'nosso Sampaio vai ficar desempregado, por que não ir ele substituir esse Kofi Annan? Não mudava nada, mas sempre deixava a ONU mais clarinha, e tinha um Universo de gente a quem pôr caricas...

Anónimo disse...

"o resto, são chatices que um dia os Estados Unidos hão-de resolver."

Meu caro alegre: é com isso e com o Cavaco que eu me deito todos os dias.

Triste

Anónimo disse...

Há comentários perfeitamente absurdos. A necessidade de dizer qualquer coisa de imediato, por impulso (os blogues têm este efeito sanguíneo...), leva as pessoas a dizer disparates graves.

A ONU é uma instituição crucial para o desenvolvimento e respeito mútuo dos Estados. Que terá problemas evidentemente, mas é uma plataforma de intenções que quanto mais pessoas respeitarem melhor.

esgoto disse...

pela boca morre o peixe...

Anónimo disse...

Quando não há vontade, não há mais nada a fazer. Nem a dizer. Boa tarde.

Anónimo disse...

Tempos houve em que acreditei que os amigos que tinha (e tenho) que trabalham na ONU poderiam ser melhores que eu... deveriam poder fazer mais que eu....oh... que grande engano.

douro disse...

Vêm aì uma guerra, està visto! O Vasco bem avisou e o Afonso Henriques afiou as espadas. Eu jà puz os putos a cavar um abrigo no jardim e mudei a fechadura da porta que dà para a varanda.

Anónimo disse...

O surpreendente é como tanta gente acreditou durante tanto tempo num organismo que não faz respeitar a sua própria carta de admissão e que faz gala em juntar criminosos, assassinos, corruptos e ainda assim pudesse resultar algo de bem.

lucklucky