quarta-feira, fevereiro 22, 2006

DEZ ANOS

Jorge Sampaio termina o mandato como começou. Emocionado, com a lágrima ao canto do olho, profundamente empenhado numa “causa nacional” propícia ao sentimento fácil e à irrelevância política.
ccs

33 comentários:

Duarte disse...

Vontade não faltou a Sampaio no abraço a "causas nacionais", mas o seu mandato, exceptuando a dissolução do governo de santana, foi um deixa-andar: palmadinhas nas costas destes, cortesias com aquele... na madeira, o caudilho diz o que lhe apetece, até mandam averiguar as faculdades mentais de um deputado do PS, precisamente o Homem que em 30 anos de jardinismo, teve a coragem de dizer toda a verdade que todos temem. Enfim, com a complacência de todos os orgãos do estado... é pena, aí também são muito responsáveis.

João Boaventura disse...

Também foi muito criticado por ter distribuído medalhas e medalhões ao desbarato, mas aí acho que fez bem. Lembrou-se do Luís XIV que, ao condecorar um fidalgo, exclamou:"Faço um ingrato e cem descontentes". Assim, Sampaio fez cem ingratos e dez mil descontentes

Carlos Malmoro disse...

Ainda vamos ter saudade da lágrima ao canto do olho. Sinal de humanidade, não é?
Se interessa para alguma coisa, não votei nele.

pipilocas disse...

Sempre gostei deste ex-presidente, simpático, calmo,com boa dicção e que me fez estar numa longa fila para lhe apertar a mão! Vou ter saudades.

Mª Lurdes Delgado disse...

Este PR foi interventivo, mas sem as gritarias a que outros nos tinham habituado, e chamou várias vezes a atenção para questões estruturais. Nunca teve interlocutores à altura, porque esses movem-se normalmente com mais ligeireza no curto prazo.
Discordando muitas vezes de Jorge Sampaio, penso que vou ter saudades dele, mas sem a lágrima ao canto do olho. Essa reservo-a para outras saudades.

Davide E. Figueiredo disse...

Li na Xis que chorar faz muito bem.

A senhora Constança Cunha e Sá e o senhor Vasco Pulido Valente se calhar deviam abrir o coração, ver um filme da disney, a oprah, o doutor phil...

eu tenho uns powerpoints muito interessantes sobre Deus, com cachorrinhos e gifs animados. Querem que eu vos mande?

Anónimo disse...

Tenha comiseração pelo catitinha...

Anónimo disse...

O presidente Sampaio foi vago, disperso, pouco corajoso e perito em gaffes vergonhosas. Vou aqui recordar 5 aspectos negativos do seu madato, para que o tempo não "lave mais branco" já a correr: 1) legalizou os touros de morte; 2)inquiriu o presidente Hugo Chávez sobre as razões da prisão sem julgamento do piloto português, esquecendo-se que temos cá quase três centenas de seus concidadãos presos preventivamente sem culpa formada há quase dois anos; 3) chamou precipitadamente a Belém um comentador de televisão (Marcelo RS), numa questão meramente pessoal e particular; 4) tendo sido advogado de profissão, propôs a abolição da presunção de inocência para alguns, e 5) aceitou todos os desmandos de António Guterres (como os 8 estádios de futebol pelo meio),empenhando o futuro dos nossos filhos por muitos anos, sem a mais pequena crítica.

Pode ter tido a lágrima ao canto do olho muitas vezes, mas a verdade é que não fez nada de concreto em benefício dos portugueses.Após os seus 10 anos, nada está melhor.

Para mim, não deixa saudades.

Saloio

PTB disse...

Dez anos onde ninguém deu pela presença de um senhor discreto e educado que passou pela História deixando como marca a sensibilidade e o gesto que quase todos agradecemos de ter posto um fim ao mau sonho de Pedro Santana Lopes.
Fico triste quando o Presidente se lamenta pelo facto de ninguém dar atenção à sua palavra oculta em densos discursos que passam ao lado de quem decide o quotidiano, ficando também a pensar se a primeira figura do país se queixa de não lhe ligarem o que não dirá o cidadão comum?
Está prestes a terminar, espero tempos novos...

magnuspetrus disse...

Este reviver da sua maior causa nacional deixou-me entediado e descontente.
O relembrar constante de um momento impede-nos frequentemente de olhar em frente.

Unreconstructed disse...

O Dr. Sampaio foi uma irrelevância política, mas não nos envergonha a representar Portugal, como tenho fortes suspeitas que o casal Mariani vai fazer envergonhar.

Pés de Chumbo disse...

As empresas de lenços de papel é k se estão a lamentar com a saída do Jorge Sampaio! Não tinham melho veículo de publicidade e... de borla!

AM disse...

Por pior que fosse o actual presidente, e avalio como globalmente positivos os seus 10 anos, será de certo muito valorizado pela comparação que, naturalmente, será feita com o senhor que se segue...

Vergonha, caro unreconstruted, nada disso.
Quem o escolheu que se envergonhe (mas duvido sequer que cheguem a perceber porquê)

AMNM

Anónimo disse...

Sim, de facto. Cinzento como o país que deixa e o dia de hoje. Três tristes chorosos.

Anónimo disse...

Convido-vos a um simples exercício: qual a situação de Portugal, antes e pós Sampaio?
Alguma coisa melhorou? a economia? a justiça? o clima social?
Vá lá, descubram qualquer coisa que nos faça felizes...

Manuel Campos disse...

Caro amnm:
e se estendermos a comparação com os anteriores? O esfíngico Eanes e o Soares cheio de bonomia, de facto, podem ter sido mais relevantes do ponto de vista histórico. A conjuntura condicionou a sua actuação. Até posso concordar com o rótulo de politicamente irrelevante endereçado a Sampaio. Não o faço porque ele justificou o conteúdo do seu cargo político com a abertura de um precedente: a queda de um governo, ditada pela exclusiva responsabilidade política do seu autor. É verdade que mais recentemente Sampaio se viu envolvido na rábula de Nelas/Canas de Senhorim. Um episódio lamentável. E pouco edificante. Mas confesso: se mais uma vez ele se candidatasse, uma vez mais ele recolheria o meu voto. Pela razão não dispicienda que Sampaio demonstrou uma qualidade que escasseia na praça público-política: HONESTIDADE. Cívica e intelectual. Não chega para aquilatar da bondade ou conteúdo de um político. A história ser-lhe-à branda e de curtas palavras, ao contrário dos seus antecessores. Fica, para esta mesma história, um período em que Portugal regrediu, deprimiu-se, que contou com um presidente avesso a tensões, sim, algo inerte, sim, discreto, sim, mas extremamente urbano e respaldado em atributos intelectuais consideráveis. Não chega, mas conforta.

Anónimo disse...

Nunca levou o meu voto portanto não me sinto culpado de em 10 anos isto se ter quase afundado.Gostaria de saber melhor acerca daquela da autorização que deu, contra as opiniões dos técnicos da CML, ao sr Belmiro para fazer o Colombo e como o seu rebento macho passou duma faculdade para outra mais chique, o que não era possível aos outros cidadãos...

Politikos disse...

Não consigo encontrar nada de substantivo nestes dois mandatos. Ok, esteve lá e foi garante, mas por aí se ficou. Não deixa obra, nem marca distintiva. A que acumula uma atitude paternalista, ultimamente insuportável. Venha o próximo, s.f.f.

rb disse...

Politikos disse "Não deixa obra, nem marca distintiva". O que queria que ele fizesse? Auto-estradas??!! Com os poderes que tem o que queria que ele fizesse, explique-me lá s.f.f.?

AM disse...

Caro Manuel Campos

Agradeço que (re)leia com mais atenção o meu cometário:
"...e avalio como globalmente positivos os seus 10 anos..."

Cumps.
AMNM

maloud disse...

Unreconstucted,
Olhe que não! Estão de acordo com o país, e o país sentir-se-á fielmente representado.
Alguns de nós teremos um bocadinho de vergonha, mas só de início. Depois habituamo-nos, e acharemos que é mais um pitoresco em que a Pátria é fértil

Adriano Volframista disse...

Se fosse rei teria, certamente o cognome do Extemporaneo, o que diz tudo da sua capacidade política.
A tudo assistiu e a quase tudo contemporizou e admitiu, o vexame final que o comportamento do actual PGR revela, o que o país pensa do cessante PR.
Já só faltava mesmo visitar Timor nos últimos dias de mandato.
Cumprimentos
Adriano Volframista

Anónimo disse...

A CCS ( já houve a BB , o KK..etc, etc) não escreveu nada de relevante, nem sequer de original sobre o PR.Mas os tais de sempre, os anonymos, já comentaram 22 vezes! E comigo 23..( posso rir?).

Águia veloz disse...

Recordo com saudade os terrenos que o Dr. Sampaio ofereceu ao meu glorioso, pouco antes de deixar a Câmara de Lisboa. Nele não construímos piscinas, pavilhões nem quaisquer equipamentos colectivos e de utilidade pública. Parvos seríamos nós! Aproveitámos foi para os vender para a implantação de bombas de gasolina e a construção de prédios. Tudo por bom dinheiro, tão necessário para pagar bons ordenados aos nossos heróis, jogadores, treinadores, empresários, dirigentes, para eterna glória do Benfica, claro está.
Bom homem, generoso, o Dr. Sampaio. Pena foi que já tivesse sido igualmente mãos largas com o seu Sporting.
Se como PR não deixou marcas de vulto, como PCL (Pres. Câmara Lisboa)
teve, pelo menos, um gesto de grande justiça e insigne magnanimidade que todos os benfiquistas agradecem.
Claro, os invejosos criticarão. Malandros!

Anónimo disse...

Há um anónimo, das 12.53, que fala naquela questão de o filhote mudar de faculdade quando outros o não puderam fazer. Tem uma certa razão porque foi escandaloso,quando ao comum dos mortais isso era vedado. Fiquei chocada, até porque um dos meus filhos estava na Nova - e tinha entrado com uma média fabulosa - queria mudar e perdia tudo se o fizesse. Era injustíssimo, mas julgo que não foi por ser chique ou não. Terá sido a nota de entrada? É que na Nova as notas de acesso eram mais altas que no ISE.Além disso, ouvi dizer que um dos seus 'conselheiros economistas' lhe tinha garantido que o tal ISE era melhor, mas ... ironia das ironias, chegaram logo à conclusão que afinal a Nova é que era um 'must'. Cá para mim é capaz de ter muito a ver com as médias, porque enfim... ficar um ano à espera para melhorar a média era 'chato' ... nem todos podem ser brilhantes e um bom argumentista pode não ser um bom economista. Malhas que o império tece... Mas o Sr. Pres., que nunca tinha ido condecorar ninguém à Nova, lá apareceu numa cerimónia no ano em que o rebento acabou o curso. Enfim... o povo português é sereno.. e também se ouve para aí que há filhos de ex-ministros que são exímios em aumentar a nota final do curso para terem acesso a outros cargos. Neste país tudo é possível, basta ser filho de 'algo' para se conseguir o tal posto. Até me faz lembrar o anúncio do 'ferrero rocher': -'Ambrósio, apetece-me algo...'Mas sou admiradora do Sr. Pres. porque julgo que é uma pessoa de bem, representou o país como dignidade e com um inglês irrepreensível, foi humano e a lágrima ao canto do olho não aquece nem arrefece, diz-me apenas que é sensível e humano. Podia evitá-la muitas vezes, mas não me choca assim tanto. Chocou-me mais o 'amen' a tantos estádios de futebol quando nas escolas deste país se morre de frio e não há recursos nem igualdade de oportunidades para muitos milhares de portugueses. Isso é que é gritante. Porém, acrescento que vou sentir saudades dele, especialmente quando se tem pela frente alguém que nada me diz e se calhar aos 49,4% dos portugueses que o rejeitaram. Esse sim, não me parece venha a dignificar muito mais o rectângulo, especialmente se começar a rodear-se daqueles do costume.

ruy disse...

"causa nacional". pois...com lágrima ao canto do olho.

Sampaio, em fim de mandato, resolveu ir a Timor em visita oficial.
Compreende-se o seu interesse a nível pessoal por esta ida a Timor. Foi durante o seu mandato que Timor ganhou a independência, e Sampaio contribuiu positivamente para que tal fosse possível.
Mas fora do âmbito pessoal, quais de facto as vantagens para o País e para Timor desta visita? Não seria mais vantajoso para ambos os países, ser o novo presidente a cumprir esta missão? Outros resultados e outras perpectivas seguramente se obteriam. Para nós e sobretudo para os timorenses, creio bem, o que conta será o futuro e não o passado.
Terá sido mais uma visita de um chefe do Estado, sem qualquer eficácia ou proveito futuro.
Entretanto gastaram-se mais uns milhões aos depauperados cofres do Estado.

maloud disse...

Há dez anos a uma pergunta de um jornalista sobre o que mais ambicionava que acontecesse no seu mandato, Sampaio respondeu que seria a resolução do problema de Timor e dos timorenses. E tanto quanto li, foi a grande insistência de Xanana Gusmão que persuadiu o PR a acabar o seu mandato com uma visita a Timor.

Anónimo disse...

Nulidade. Inutilidade total. Apenas 3 ou 4 exemplos:Guerra do Iraque, divergência com o governo mas sem coragem para ir até ao fim, com a agravante de criticar a permanência da GNR, com a apreensão natural das famílias dos militares lá deslocados. "Há vida para além do défice" com Ferreira Leite, apelo patriótico com Sócrates, quando, em termos concretos estava a analisar a mesma situação estrutural.A referência crítica ao capital de risco como sendo omissão da banca, no que revelou ignorância intolerável. A forma secreta como visitou Nelas. O conselho que solicitou ao embaixador de Cabo-Verde a propósito de uma visita a um bairro problemático na Amadora.A "coragem" com que empossou um 1º ministro sobre o qual tinha reservas, colocando o governo deste debaixo de observação especial. Uma nulidade, inutilidade total. Ninguém fez mais pelo regresso da monarquia em Portugal. Não há pachorra para isto.........................

lavador disse...

olhem que o homem fêz...
fêz sim senhor:

reconheceu ao fim de 9.5 anos, que quase tudo está mal e recomendou...

pôs os filhos em bons empregos...

fêz uma vivenda nas faléxias algarvias...

sacou bruta indeminização da TAP, para a sra. dra. Maria ritta, com dois tês...

tem rendimento máximo garantido...

distribuiu 1 medalha em cada 2.3 dias de trabalho...

viajou,viajou,viajou,...

e... tem 3 ou 4 tachos à espera.

É POUCO?

lavador disse...

nb
o x é z

Anónimo disse...

Não sr, sr,lavador, não é nada pouco. Essa da vivenda não se sabe muito bem como foi possível, mas dizem as más línguas que tem um 'bruto apartamento' 'oferecido pelo construtor' aquando da aprovação dum empreendimento de luxo, pois claro, enquanto presidente. Mas eu pergunto: será mesmo verdade? O sr.parece-me sempre um homem honesto, e íntegro. Só que às vezes a ocasião faz o ladrão. Eu continuo a gostar muito dele e a ter consideração por ele e também sei que o filho lia muito o Expresso emprego. Será? De qualquer forma é bem melhor que muitos que por aí pululam e vou sentir saudades dele na Presidência. Viagens e estilistas e banquetes vão continuar a ser pagos com os meus impostos e o de todos aqueles que o pagam. Enfim...é o que o povo merece.

lavador disse...

sr. anónimo
acho bem que goste dele, porque via ter e eu, de continuar a pagar as mordomias.

parece que o rapaz só lia o expresso,até o MN lhe dar o emprego na pt.
a miuda, essa, recebeu o paizinho nos SEF, que o próprio PR acusou de funcionar mal.

ACHO EU que quem recebe, tem responsabilidade.
Se o serviço não funciona,o responsável é imcompetente.
Aparentemente, desde que não seja filha do PR.
QUE, acusou. A filha...

se a proposta PS passar, só juizes capazes poderão eventualmente ajuizar dos factos.
Nós, os não políticos, podemos ser avaliados por juízes sem competência.

lavador disse...

sr anónimo,
esqueci-me...
eu também leio sempre o
expresso emprego e respondo, respondo, respondo e ninguém me responde, responde, responde.

O meu Pai já faleceu, mas sempre que me lembro, digo-lhe:

PAI, porque não te candidatás-te a PR?
A sério, é verdade.
cumps