sábado, fevereiro 11, 2006

CARTAS

De João Serra, Chefe da Casa Civil da Presidência da República, sobre a visita de Jorge Sampaio a Nelas (referida neste post).
Visita de Jorge Sampaio a Nelas

Os jornalistas não relataram que:
1. A pretexto da projectada visita do Presidente a Nelas, estava preparada uma manifestação e uma contra-manifestação (a primeira da iniciativa da Junta de Freguesa de Canas de Senhorim e a segunda da iniciativa do núcleo de apoiantes do anterior presidente da Câmara de Nelas).
2. O anterior presidente da Câmara de Nelas perdeu as eleições para a actual Presidente em boa parte porque os habitantes de Canas de Senhorim decidiram votar nela.
3. A ameaça real de confronto físico e da provável intervenção policial destinava-se pois a provar que a actual maioria Camarária não tinha capacidade de conter os ânimos dos manifestantes de Canas de Senhorim (de facto enquanto José Correia foi Presidente da Câmara de Nelas, nunca canenses se manifestaram em Nelas).
4. O conflito tem uma história longa, de que lhe poderei falar também longamente se tiver algum interesse nela. Mas sempre lhe direi que essa história está recheada de episódios de violência: tiros contra a comitiva do Primeiro-Ministro Sá Carneiro, árvores a impedirem a passagem do Primeiro-Ministro Cavaco Silva, cortes de linhas férreas, etc, etc.
5. A ida do PR a Nela rodeiu-se de algumas cautelas com vista a:
a) evitar violência;
b) não interferir no jogo político local, fortalecendo ou fragilizando qualquer dos protagonistas;
6. Nesse sentido, foi julgado preferível visitar um empresa a visitar uma instituição municipal (acontece isso em muitas visitas a concelhos).
7. Quanto ao resto:
a) é falso que o PR só tenha estado 30 minutos em Nelas
b) também não é verdade que a visita tenha sido preparada em segredo
c) ou melhor, foi preparada em segredo dos membros do Movimento de Canas
d) estou pessoalmente convencido de que alguma comunicação social queria e tudo fez para que houvesse confronto e ficou "decepcionada" com o PR.
Quanto à sua interpretação sobre a forma como o PR resolveu a passagem por Nelas, não devo discuti-la. Gostaria apenas que pudesse ter em conta que o contexto da decisão que tivemos de tomar é mais complexo do que pode parecer.
João Serra

27 comentários:

Jose Sarney disse...

Ao ler o "post", lembrei-me logo de um caso próximo e muito mais complexo: uma qualquer visita do Rei de Espanha a San Sebástian (País Basco), ou mesmo a recente visita de Zapatero a Ceuta e Mellila!

E depois, admiram-se que se cataloguem os políticos portugueses como "genéricamente frouxos"!

O que é Canas versus Nelas, em confronto com o País Basco ou a Catalunha versus Espanha; ou a questão de Ceuta e Mellila versus Espanha!

Depois, a culpa é sempre da comunicação social que gosta de ver sangue......

De facto, a comunicação social que temos, não é das melhores, mas tirando o Vinho do Porto, não temos cá quase nada que seja "de melhor do mundo"!

Anónimo disse...

O dr. João Serra assegura que o "contexto" era "complexo" mas mesmo assim o senhor Presidente teve de tomar uma decisão. Ir ou não ir a Nelas no meio de manifs e contra-manifs, eis a verdeira questão, que interessa imenso a toda a gente. Para além disso o dr. João Serra dispõe-se a explicar tudo à Constança, muito bem explicadinho, talvez num almoço prolongado. Não faça isso doutor! Escreva no blogue, partilhe as suas informações que é para ficarmos a conhecer toda a alta política que agitou o palácio de Belém nestes dez anos.

Anónimo disse...

Sua Excelência acagaçou-se e fez muito bem. O tempo não vai de feição para valentias. Mais vale um Presidente vivo do que um herói morto. Cautelas, caldos de galinha e corda nas sapatilhas nunca fizeram mal à república.

alcoólico-anónimo

ccs disse...

caro anónimo (engraçada esta expressão), João Serra explicou aqui "o contexto" em que foi feita a visita do PR a Nelas. Pode-se não concordar com os critérios. mas não se pode acusá-lo de "não ter partilhado" as suas informações. O que o levou a escrever para o espectro foi um post sobre a visita de jorge sampaio. Não o conflito nelas/ canas que ele tem o direito de comentar com quem muito bem quiser

Rui Jam disse...

Do Comunicado:
...
b)"também não é verdade que a visita tenha sido preparada em segredo..."
c)"ou melhor, foi preparada em segredo"...
...
Porra! Afinal em que é que ficamos?
Foi em segredo, não foi em segredo, ou estão a fazer de nós parvos?

Anónimo disse...

Acho muito estranho que uma pessoa com responsabilidades institucionais no âmbito da PR escreva uma carta para um blogue por causa de um "post". Com um erro ortográfico, inclusivamente, a denotar urgência ou pouca reflexão.

Anónimo disse...

O nosso Presidente conseguiu com mestria cumprir o seu programa de mais uma (ùltima) presidência aberta sem pôr em causa a liberdade de expressão de ninguém : quer dos fanáticos defensores da criação do concelho para Canas quer dos jornalistas e comentadores sempre sequiosos de "sangue". Tivesse havido manifestação e consequente contra manifestação em Nelas e talvez vissemos uma carga policial. Estariam agora aqui o Vasco e a Constança a defender a liberdade de expressão do povo oprimido de Canas. Ou talvez não.

Funes, o memorioso disse...

Caro anónimo anterior,
A triste realidade não é a que descreve no seu comentário. A triste realidade é que o Presidente da República visitou às escondidas (e cheio de planos B, para o caso das coisas darem para o torto) uma parcela do território nacional que não está ocupada pelo inimigo.
Se o Presidente não queria "sangue", não ia a Nelas. Decidindo ir, tinha obrigação de ir às claras como Chefe de Estado, e não como um ladrão embuçado com medo que o apanhem.
Quanto ao comunicado de João Serra, bem, pior a emenda que o soneto.

Mª Lurdes Delgado disse...

Pois é Constança! Se tivesse tido a fineza de ler o meu comment ao seu post anterior, tinha-se evitado a maçada ao Palácio de Belém e ao dr. João Serra.
Desculpe a curiosidade, mas podemos considerar esta carta um comment? Diga que sim, para eu brilhar junto das tias das Antas, todas minhas amigas, quando as informar que debito "pérolas" ao lado da Presidência da República. Ficariam verdes de inveja!

lavador disse...

como não sei quem ó João Serra, posso depreender que é mais um que vai ter "brilhante reforma"?

Se é, que diabo, o homem
segue o critério dos chulos..., defende o tacho.

É Óbvio que o futuro ex-pr é um malabarista..., mas deixou o recado da regionalização.
Mais tachos, que já são poucos... .

Aliás, o ex fut pr, só ao fim de 9 e meio anos, começou a descobrir Portugal.

É fàcilmente comprovável.
E... agora, vai arranjar mais uns acómodos.

E tem de acomodar os variadíssimos js´s.

Já agora...
então o apelidado Director de Finanças,o secret. de estado ,
o próprio ministro ERRAM
na aplicação da Lei vigente e continuam?

Eu, se prevaricar a lei, sou punido.
Estes palhaços continuam a "governar"?

ccs disse...

mª lurdes delgado, eu li o seu comentário. leio sempre os seus comentários. infelizmente, nem sempre tenho tempo para responder.

Mª Lurdes Delgado disse...

DrªConstança Cunha e Sá,
Grata por ler as baboseiras, que aqui debito, e ainda se dar ao trabalho de responder.
Cumprimentos

Anónimo disse...

A visita que não o foi!

Nunca esteve preparado nenhum contra ataque em Nelas!

O que se esperava era no mínimo ver o Presidente passar, em direcção ao local previsto para a visita; fazia o seu dicurso, comia a sua bucha (lol não resisti) que estava preparada e tudo e seguia viagem.

A única diferença entre o percurso que descrevi e o que o PR fez é que no meu percurso (o previsto) passava no centro da vila e era visto pelas pessoas da terra, e no que ele fez(?) mal entrou no concelho quanto mais ver as pessoas!

Anónimo disse...

Não me importava nada de ver um "scan" desta carta. Até lá, reservo-me nas mesmas dúvidas do anónimo das 9:33.

sniper disse...

A blogosfera ganha importância, de acordo com a escala de valores da nossa democracia...Esta escala não é a minha, mas tenho que saber e conhecer muito bem para viver nela. Ao PR Sampaio e toda a corte de chefes e acessores, os meus desejos de uma santa reforma.

dorean paxorales disse...

Um ''concelho'': deixei-vos de tergiversações e procurai no mapa a localização das minas da Urgeiriça.
Surpreendidos?

haja pachorra disse...

Como sei muito bem quem é o dr. J. J. B. Serra e conheco o suficiente de anteriores chefes da corte presidencial, esclareço certos anónimos que nunca o cargo foi ocupado por pessoa mais qualificada. De facto o dr. Serra sabe do que fala: como diria um grande 'humanista' recentemente jubilado, o dr. Serra é um razoável especialista em história dos municípios portugueses. Escusava era de dar troco a jornalistas.

Anónimo disse...

Eu pensava que os blogs eram escritos por malucos . Afinal enganei - me . Também têm acessores de Impressa da Presidência da República.
Ala que se faz tarde . Estamos em Nelas .
Scalabitano

ibotter disse...

Um minuto de silêncio "indignado"
"Foi o coveiro dos nossos sonhos!" A frase exibida ontem num cartaz em Canas de Senhorim exprime bem o sentimento dos habitantes locais , que se concentraram em sinal de protesto pela visita do PR. Enquanto o chefe de estado visitava uma empresa em Nelas, os sinos da povoação , que há mais de 30 anos luta pela elevação a concelho, tocavam a rebate e os contestatários cumpriam 1 minuto de silêncio, em sinal de luto, em frente à Junta de freguesia , onde foram colocadas bandeiras a meia haste e penduradas várias faixas negras na fachada . Apesar da "vontade da população de se manifestar" em Nelas, o MRCCS"convenceu" as pessoas a não aceitar a "provocação"do PR, até porque o programa oficial da visita àquele município não foi previamente divulgado. Segundo o líder do MRCCS, Luís Pinheiro, com este protesto silencioso, Canas de Senhorim deu uma lição de humildade e civismo" ao país."Sentimo-nos humilhados com esta visita, mas tomámos a atitude mais sensata, porque , se fôssemos lá, iria haver "uma explosão verbal do povo", sublinhou, acrescentando que isso poderia prejudicar a própria luta da freguesia. Pinheiro considerou que a passagem-relâmpago cerca de 45 minutos- pelo concelho, utilizando estradas secundárias , foi "uma trapalhada" que humilhou não só Canas mas também a vila de Nelas" e que "reflete o comprometimento" do PR com a freguesia.
Maria Albuquerque in Público 10 Fev

Cingab disse...

Sou de Canas de Senhorim…
O Dr. João Serra esquece muitas coisas, mas nós em Canas não esquecemos.
Ele, para mim, era o manobrador da marioneta que é Sampaio, ele já jantou, muitas vezes, com os líderes do MRCCS, ele foi testemunha das mentiras que sempre nos fizeram e, reparem que nunca foram desmentidas… Esses senhores, independentemente da sua opinião, enganaram Canas de Senhorim…

Ponto por ponto
1- Nunca esteve preparada uma manifestação em Nelas. Esteve apenas em discussão. O seu “SIS” deveria estar mais bem informado
2- Os habitantes de Canas de Senhorim votaram contra o antigo presidente, não a favor desta
3- O Sr, João Serra critica, e bem, a violência verbal e física mas esquece a violência psicológica que ele na sua casa civil é mestre. Os populares de Canas de Senhorim já se manifestaram em Nelas e várias vezes
4- O Conflito tem uma longa história, pois tem!
5- As cautelas devem-se ao facto de se ter medo e de assumir de uma vez por todas quem é aldrabão

6- Não esteve 30 minutos não sr., talvez 37m, 23 segundos e 57 milésimos, não foi preparada em segredo, mas foi?!?!?!? Imaginem que a Presidente de Câmara nem sabia!... E o carro sem as bandeiras presidenciais? O Comunicação Social talvez quisesse confrontos com a comitiva presidencial, talvez até merecem-se mas, há sítios melhores para sujar as mãos!

Quem tornou complexa a situação foi a presidência da república e depois, como já alguém disse, foi pior a emenda que o soneto.
PS. Todos têm o direito de ser contra a criação do Concelho de Canas, mas é revoltante haver mentirosos nos mais altos cargos da nossa república

canasesenhorins.blogspot.com
cingab.blogspot.com

Pombo correio disse...

Também sou Canense.

Permitam-me que chame este Sr. por João Serra Aldrabão.

O Exmo. Sr. aldrabão Sabe por acaso o nº de efectivos policiais destacados no terreno e quantos estavam à retaguarda de prevenção?

Diz que nunca os canenses se manifestaram em nelas enquanto o "Sr." José Lopes Correia foi presidente. Essa é para rir! Chegá-mos a ir às portas da Câmara Municipal, com directos das televisões e rádios, francamente!

"A visita não foi preparada em segredo."

Mais uma aldrabice, então os jornalistas nos diversos directos informavam que ninguém sabia para que local do município se dirigia o P.R.

O P.R. acabou o seu mandato, mas a luta de Canas de Senhorim Continua.
CANAS A CONCELHO Já.

_drix_ disse...

Acho que este sr. perdeu uma boa oportunidade para ficarmos a pensar que ele não lia blogs... Atirar areia para os olhos é solução? Alguém acredita que a visita não foi planeada em segredo? Foi esquecimento o facto de terem publicado as informações detalhadas das visitas a todos os outros concelhos, faltando apenas o de nelas? Será que se realmente quisemos que houvesse uma manifestação "agressiva" teria sido esta visita relâmpago que o teria impedido? Houve manifestações em nelas, se o sr Serra estivesse tão atento ao que se passa no país como está aos blogs certamente teria dado conta, uma vez que não foi nem uma nem duas vezes! Quanto ao ponto 4, sem dúvida que esta história está recheada de episódios de violência, desde garotos de escola mal atendidos na CMn para um simples trabalho de escola, quando se aperceberam que eram de Canas, desde anos e anos de abandono patrocinado por essa mesma Presidência da República, etc...

Faço-lhe um desafio Constança, aceite a proposta do sr. Serra "O conflito tem uma história longa, de que lhe poderei falar também longamente se tiver algum interesse nela." E depois dê-nos a permissão para comentar as palavras desse senhor, porque suspeito que teremos provas mais que reais para apresentar o nosso ponto de vista.

Sou de Canas de Senhorim, e tenho orgulho de o ser.

amef disse...

Sem pretender pôr em causa a qualificação de quem chefia a Casa Civil do PR, quero, tão só, dizer que, em Canas, não se cortaram árvores para impedir a passagem da comitiva do então PM Cavaco Silva. Cortaram-se, sim, em protesto por ele não ter passado por Canas (era a via mais lógica para ir de Nelas a Carregal do Sal... 14 Kms de estrada boa, em vez de 26 em estrada ruim...) na altura em que a Companhia Portuguesa de Fornos Eléctricos se preparava para fechar portas, lançando cerca de 600 trabalhadores no desemprego e na reforma antecipada! Bonita figura fez o PM, pois então!
Quanto aos tiros na caravana do saudoso Sá Carneiro, quem os ouviu? Estive lá e não escutei nada!!!
Tudo o resto... o blá, blá do costume!

Cingab disse...

E se, por um mero acaso da vida, um assesor de Santana Lopes escreve-se umas cartas para as redações dos OCS a dizer para censurar uma manifestação?
Que diria a presidência da república?
Que diriam os sindicatos dos jornalistas?
Que diriam os partidos da oposição?
Façam o que eu digo mas não façam o que eu faço!

Viriato disse...

o tal Pinheiro de Canas de Senhorim
tem uma banda chamada "Festa Brava".Durante o verão nem se lem bra de Canas pois quase todas as noites anda a tocar nos bailaricos das aldeias.As Finanças devem ir saber se ele paga os devidos impostos.Agora no inverno queria "tourada",mas Sampaio colocou as bandarilhas,e o "touro" rosnou e lá ficou no seu lugar.Culpa é de quem lhe dá tanta mediatização.É o pais e os "media#
que temos. Ojornalismo nunca esteve
tão medíocre e ordinário como agora.

Pombo correio disse...

@viriato

Chefe militar lusitano do século II a. C. Tendo-se primeiro dedicado à pastorícia, como era comum para os homens do seu povo, veio a assumir a chefia dos Lusitanos contra o exército romano invasor, vencendo-o por sucessivas vezes. Ao fim de oito anos (147-139 a. C.) de resistência bem sucedida, Viriato morreu assassinado por traidores, que se venderam a troco de recompensa.

Pombo correio disse...

@viriato

O Sr. como pode ver não é digno desse nome.
quanto à tourada Não houve porque o Sr. tinha os cornos de molho. e como cá em Canas ninguém marra, etamos à espera que o Sr. apareça!