quinta-feira, fevereiro 02, 2006

BEM VISTO!

PS e PSD descobriram, em harmoniosa sintonia, que o casamento entre homossexuais não é uma "questão prioritária". Cavaco Silva já o tinha dito. Há questões mais importantes a resolver no país. Por que raio há-de um desempregado perder tempo com problemas destes que só mobilizam minorias ociosas e bem instaladas na vida? Resumindo, devia-se acabar com metade dos ministérios (não só o da Cultura) o que daria uma nova eficácia ao Governo e outro sentido à política. A política preocupar-se-ia com a economia. O resto que se amanhasse. Até se tornar agradavelmente consensual. Aí, sim, a política aparecia. Sem riscos. Nem desperdício de votos. Bem visto!
ccs

24 comentários:

espumante disse...

Constança, vou meter o bedelho porque me parece ( e sublinho este "parece"...) que meia blogoesfera entendeu, no post anterior, que a Constança defendia a falta de pontualidade não só como uma qualidade intrínseca dos portugueses como uma estimável característica que deveríamos conservar.
Agora, receio que este post conduza as pessoas a pensar que a Constança está a querer defender exactamente o contrário daquilo que, subliminarmente, condena...
Não sei, posso estar errado, mas é assim que eu "leio" o post e as respectivas reacções ao post anterior, patentes nos comentários dos seus leitores e até em alguns posts que vi por aí... mas, repito, posso estar errado, vejamos o que acontece com este...

MDA disse...

Acertado excepto na referência aos desempregados. Não é essa a preocupação que prevalece sobre a questão dos casamentos homossexuais.

Rui Castro disse...

Constança,
E será que podemos saber qual a sua posição relativamente à questão? Defende ou não se opõe ao casamento entre pessoas do mesmo sexo?

xatoo disse...

uma sugestão poderia ser a de constar no BI a orientação sexual de cada um - para adiantar serviço à policia e não perder tempo com bichas. Por outro lado, com uma boa economia, deixa de haver policias tesos. Sinto que me estou a afastar do assunto (que por acaso tambem não tem assunto nenhum) e que tudo isto é assim um bocado pró non-sense. mas, Por acaso tem a mesma relação com a realidade que grande coligação Cavaco-Sócrates

Mendes Ferreira disse...

subscrevo integralmente o Post.


boa tarde.

Funes, o memorioso disse...

Cara Constança Cunha e Sá,
Receio bem que se, para além da metade que sugere, se acabasse também com a outra metade dos ministérios, o país nada sentiria.

Manolo Heredia disse...

O casamento de seres que se amam.
No sítio aonde moro há uma senhora que é inseparável do seu lindo cão, o Óscar.
Passeia ao fim-de-semana pela minha rua e vai falando com ele. E o bicho percebe, é fantástico!
Na padaria entra com ele ao colo, não vá acontecer como no ano passado, que foi atacado por outro cão quando esperava pela dona lá fora, preso pela trela.
Recordo esse drama como se fosse hoje. O desvelo da dona face ao sofrimento do bicho com a pata entrapada!
Falámos sobre o acidente e ela disse-me que não dormia só de pensar que podia acontecer algo de mal ao Óscar. E o sofrimento que tinha quando ele adoecia e tinha de deixá-lo ao cuidado de estranhos. As pessoas são insensíveis ao sofrimento dos bichos, dizia.
- Por isso, quando ele adoece meto férias e não poupo gastos em veterinário e em medicamentos, que são tão caros. Devia haver outra protecção para os animais.
Dizia depois de passar pelo talho, aviada com bons bifes de vaca charolesa.
- Ó mulher, case-se com o Óscar! Passa a ter dias de ausência ao trabalho remunerados para cuidar da família, descontos no médico, e nos medicamentos, e no IRS. E se você morrer ele não fica na rua, herda os seus bens e o arrendamento da sua casa transita automaticamente para ele. Era outro descanso para si.

Unreconstructed disse...

Belo post: curto, claro e conciso. Claro que a conversa das "prioridades" é como o mito em Pessoa: é o tudo que é o nada (não dá jeito, digam antes).

Unreconstructed disse...

Ao contrário do post, que é belo, o comentário de Manolo Herédia é uma merda - não merece palavra nenhuma acima disso.

Marco disse...

É o deixa andar de sempre...

piscoiso disse...

Se o sexo não é prioritário...
Ora bolas !

Anónimo disse...

"Demagogia, feita à maneira, é como queijo, numa ratoeira...", não sei se alguém se lembra desta musiquinha ? Acho que tem muito a ver com este mini-post...

Unreconstructed disse...

A música era linda e a mensagem é profunda. Volte em Outubro.

joao disse...

sou um tarado por gajas! os meus amigos praticamente tambem o são. Tenho umas "doidas amigas" que adoram dormir comigo e eu tambem as adoro.Elas até me amam! elas estam bem na vida e ja vam na casa dos trinta, eu com parcos rendimentos ainda oiço as suas vozes de maternidade.Mas amor è amor! Apetece-me perder a cabeça, mas levar com um rotulo na testa de pioneiro da sindrome humana de Ará-gamico ocidental é muita areia para a minha camioneta, tal como é a areia das lesbicas e dos gays que têm tanta areia nas suas camionetas como o deserto das arabias. Só penso meter a minha areia neste camião agora à vista de todos e tambem ir descarregando um pouco pela estrada fora. Ou sera que nao sou bom da cabeça e devia era escrever para a MARIA?!

Tiago Alves disse...

Não é deixar andar. É realmente reconhecer a verdade. Pode haver problemas na lei, é verdade. Mas mudar a lei quando está na ordem do dia uma situação com ela relacionada é, no minimo, irresponsavel.

Anónimo disse...

E o Vasco onde está? Meteu baixa como o Manuel Alegre?

Sílvia disse...

E quem lhe disse que o "casamento" de homossexuais não é uma questão de economia? De uma imensa minoria, claro está!

/me disse...

Manolo Heredia, lembre-se de que o cão não paga impostos.

Mas compreendam-se os políticos: os cérebros de muitas de tais sumidades não permitem contemplar mais que uma questão de cada vez. Imagine-se, podiam confundir o "sim" que o partido impôs na questão A com o "não" que impôs na questão B. Isto de fazer cara séria e debitar propaganda não é para todos.

Acho ofensivo o PS e o PSD dizerem que esta questão não é prioritária. Quando está em causa a justeza de conceder ou não direitos a pessoas, a discussão é sempre prioritária.

Anónimo disse...

Que quer dizer - " Volte em Outubro " ? Será que era uma alusão às eleições de Outubro ? Nao entendi... p.f explique. Obrigado

randomblog disse...

Todos a chutar para canto. Sim senhor, bem se vê que já voltou o timoneiro.

Tiago Mendes disse...

Muito bem. Clap, clap, clap.

pipilota disse...

Pois, pois mas o que se passou na bizinha Espanha, foi uma questão de economia, os homossexuais são muitos e bem instalados no sistema.São ricos! Bejam só o que fizeram, por exemplo no bairro da Chueca, uma xungaria do pior, agora um bairro fino,do melhor, com lojas de design e gays a morarem nas casas recuperadas com aquecimento central e garagem no centro de Madrid. Por cá eles são muitos.. até já hoube um ministro gay conserbador, carago!!!é só uma questão de tempo e de influências. As gajas é que é pior.Ganham menos do que os gajos e há menos lésbicas nos gabinetes poderosos da economia, política, pois claro, estamos lixadas!

Unreconstructed disse...

"Volte em Outubro" queria dizer "Volte em Outubro" - de 2067 (no mínimo).

amiga da irmã de CCS disse...

Eu já sabia!
O momentoso problema das fufas casadoiras aí está!
E em grande estilo.
Aproveita para tocar as melhores notas de sucesso: uma dentadinha em Cavaco Silva, o desemprego, ministérios, Cultura, Governo...